quarta-feira, 30 de março de 2011

Sem nada a perdoar


Eu não vou fazer esforço
Pra te conquistar
Tenho varias qualidades
Que insiste em brilhar
Sei que uma delas
Há-de agradar.

Se causei alguma dor
Confesso que
Foi pura inconseqüência
Não foi por querer
Nunca tive a intenção
De lhe magoar .

Não sei se a vida é curta
Ou longa demais pra nós
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido se o amor
Não for permitido.

Se a paixão não for correspondida
E se o coração não bater
No mesmo ritmo
Eu retomo o meu caminho
Sem nada a declarar.

Mas se o sentimento
For verdadeiro
O amor nos reaproximará
Nasceremos de novo,
Um para o outro.

Cada dia de forma diferente.
Viveremos inesquecívelmente
Cada momento.
Sem nada a perdoar.


Vitória Moura

.

2 comentários:

  1. Olah grande poeta,

    parabens pelo excelente blog

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Acácio, SEJA SEMPRE BEM VINDO, Grande abraço...

    ResponderExcluir